Apostila de Enfermagem - PBH


1.       DEONTOLOGIA

LEGISLAÇÃO E NORMAS

·         Enfermagem Brasileira;

·         Lei no 5.905, de 12 de julho de 1973;

·         Lei no 7.498, de 25 de junho de 1986;

·         Decreto no 94.406, de 8 de junho de 1987;

·         Resolução COFREN no 159/93;

·         Resolução COFREN no 191/1996;

·         Resolução COFREN no 225/2000;

·         Resolução COFREN no 280/2003;

·         Resolução COFREN no 281/2003;

·         Resolução COFEN no 564/2017;

·         Resolução COREN-MG 65/00;

·         Resolução COREN-MG no 135/00;

·         Resolução COREN-MG no 29/06;

·         Resolução COREN-MG no 176/07;

 

2.       BIOSSEGURANÇA

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE-PGRSS

·         Introdução

CONTROLE DA INFECÇÃO HOSPITALAR

·         Portaria no 2.616, de 12 de Maio de 1998

PROCESSAMENTO DE PRODUTOS PARA SAÚDE

AS COMPETÊNCIAS DO PROFISSIONAL ENFERMEIRO NA ELABORAÇÃO E GERENCIAMENTO DO PGRSS

·         Deliberação COREN-MG No 172/06

PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE INFECÇÕES RELACIONADAS À ASSISTÊNCIA À SAÚDE (2016-2020)

·         Introdução

 

3.       ATENÇÃO PRIMÁRIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE

ATENÇÃO PRIMÁRIA

·         Conceito e Princípios;

·         Atenção primária;

·         Das Responsabilidades de Cada Nível de Governo;

·         Da Infraestrutura e dos Recursos Necessários;

·         Do Financiamento da Atenção Primária;

·         Atribuições Específicas;

·         Das Especificidades da Estratégia de Saúde da Família;

·         Características da Atenção Primária;

·         Planejamento e Programação da Atenção Primária;

POLÍTICA NACIONAL DE PROMOÇÃO À SAÚDE

·         Introdução;

·         Objetivos;

·         Diretrizes;

PROMOÇÃO DA SAÚDE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA

·         Introdução;

·         Indivíduos e Suas Famílias;

·         Grupos Populacionais Vulneráveis;

·         Ações Específicas de Promoção à Saúde;

 

4.       VACINAS E REDE DE FRIO

 

PROGRAMA NACIONALDE IMUNIZAÇÃO

·         Introdução;

·         Rede de Frio;

·         Instrução Normativa Referente ao Calendário Nacional de Vacinação;

·         Calendário Nacional de Vacinação – 2019;

 

MANUAL DE REDE DE FRIO

·         Programa Nacional de Imunização (PNI);

·         Equipamentos de Rede de Frio;

·         Instâncias de Armazenamento;

·         Transporte Entre as Diversas Instâncias;

·         Controle de Temperatura;

·         Sistema de Refrigeração;

·         Sistema de Estoque e Distribuição de Imunobiológicos – EDI;

·         Anexo Fluxograma de solicitação e Distribuição de Imunobiológicos nas Instâncias de Coordenação e Execução;

 

5.       SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

·         Considerações Gerais

TEORIAS DE ENFERMAGEM

 

6.       ASPECTOS TÉCNICOS DAASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE PORTADOR DE FERIDAS

·         Revisão da Anatomia e Fisiologia da Pele;

·         Evolução da Cicatrização;

·         Fatores que Interferem na Cicatrização;

·         Classificação das Feridas;

·         Tipos Mais Comuns de Feridas Crônicas;

·         Classificação das Úlceras de Pressão;

·         Limpeza e Desbridamento;

·         Coberturas (“Curativos”);

ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS E  CUIDADOSNA TERAPIA  MEDICAMENTOSA

·         Introdução;

·         Vias de Administração;

·         Cuidados na Administração de Medicamentos;

·         Classes Terapêuticas;

·         Cálculos e Diluição de Medicamentos;

HUMANIZAÇÃO E ATENÇÃO PRIMÁRIA

·         Introdução;

·         Princípios da Política de Humanização;

·         Diretrizes para a Implementação da Política de Humanização;

·         Objetivos da Política de Humanização do SUS;

HUMANIZAÇÃO E ATENÇÃO PRIMÁRIA

·         Espaço Privilegiado na Construção de um SUS Humanizado;

ESTRATÉGIA DA SAÚDE DA FAMÍLIA

·         Estratégia da Saúde da Família - “Novo Modo de Fazer Saúde”;

·         Processo de Trabalho - Equipes de Saúde da Família;

·         Saúde da Família;

OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE

SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE MORTALIDADE (SIM) E NASCIDOS VIVOS (SINASC)

·         O que é Taxa de Mortalidade Infantil?;

·         Como está nossa Taxa de Mortalidade Infantil?;

·         Como está a Taxa de Mortalidade Infantil nas diversas regiões do Brasil?;

·         Como reduzir a Mortalidade Infantil?;

·         O que são Sistemas de Informação em Saúde?;

·         Quais são os Sistemas de Informação utilizados no Brasil para calcular a Taxa de Mortalidade  Infantil e conhecer as causas de morte?,

·         Como acompanhar a Mortalidade Infantil nos Minicípios?;

·         O SIM e o SINASC estão oferecendo dados consistentes para o cálculo da Mortalidade Infantil?;

·         Como aperfeiçoar os dados do SIM, SINASC e SIAB?

·         Como funciona o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC)?;

·         Como funciona o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM)?;

·         Como funciona o Sistema de Informações da Atenção Primária (SIAB)?

·         Como os profissionais do PACS/PSF podem ajudar o Aperfeiçoamento dos Dados do SIM e do SINASC?;

·         Como o PACS/PSF pode ajudar na Notificação rotineira dos nascimentos e mortes de 1 ano e mulheres de 10 a 49 anos?;

·         Que outras ações podem ser feitas, na rotina, para aumentar o conhecimento sobre a Mortalidade Infantil no Município?;

·         Aumente seus conhecimentos!;

 

7.       DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DST)

 

HIV

·         Introdução;

·         Agente Etiológico;

·         Formas de Transmissão e Prevenção;

·         Aspectos Clínicos;

·         Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids);

·         Tratamento;

SÍFILIS

·         Introdução;

·         Formas de Contágio;

·         Sinais e Sintomas;

·         Diagnóstico;

·         Tratamento;

GONORREIA - (URETRITE GONOCÓCICA)

·         Introdução;

·         Sinais e Sintomas;

·         Diagnóstico;

·         Tratamento;

 

8.       SAÚDE DA MULHER

PAISN

·         Introdução;

·         Consulta Ginecológica;

PRÉ-NATAL E PUERPÉRIO

·         Assistência ao Pré-Natal;

·         Avaliação dos Resultados de Condutas;

·         Intercorrência no Pré-Natal;

·         Vigilância e Promoção da Saúde;

·         Aleitamento Materno;

·         Organização da Assistência;

PLANEJAMENTO FAMILIAR E INFERTILIDADE CONJUGAL

·         Planejamento Familiar;

·         Organização da Assistência à Pré-Concepção;

·         Métodos Contraceptivos;

·         Atividades Educativas;

·         Planejamento Familiar em Situação de Risco Reprodutivo;

·         Atribuições dos Profissionais;

·         Atendimento do Casal Infértil;

PREVENÇÃO E CONTROLE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

·         Introdução;

·         Sistema de Informação do Câncer do Colo do Útero – SISCOLO;

·         Assistência em Patologia do Colo Uterino na Rede;

·         Fluxograma Para Propedêutica do Colo Uterino - SMSA - SUS/BH;

·         Atribuições Profissionais;

CLIMATÉRIO

·         Introdução;

·         A Feminilização do Envelhecimento;

·         Propedêutica Recomendada antes de Iniciar Terapia Hormonal;

·         Indicações e Contra-indicações da Terapia Hormonal;

·         Tipos de Hormônios Utilizados;

·         Esquemas Terapêuticos;

·         Medidas de Promoção da Saúde;

·         Nutrição;

·         Atividade Física;

·         Competência das Unidades Básicas;

·         Estratégias para Garantir o Acesso e a Integralidade na Assistência à Mulher;

·         Atribuições dos Profissionais;

SAÚDE REPRODUTIVA

·         Intercorrências Ginecológicas;

·         Leucorreias ou Corrimentos Vaginais;

·         Sangramento Uterino Anormal;

·         Dor Pélvica Crônica;

·         Amenorreia;

·         Atribuições Profissionais;

PROTOCOLO PARA A ATENÇÃO ÀS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS

·         Introdução;

·         Contextualização do Problema;

·         Etapas para a Implantação da Rede Local de Atenção às Vítimas de Violência Sexual ;

·         Anexo I;

·         Anexo II;

·         Anexo III;

·         Anexo IV;

·         Anexo V;

·         Anexo VI;

 

9.       SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

INDICADORES DE SAÚDE

·         Introdução;

·         Classificação do Recém-Nascido;

ASSISTÊNCIA NO PERÍODO INICIAL PÓS-PARTO

·         Método de Credé;

·         Administração de Vitamina K (Kanakion);

·         Avaliação da Vitalidade do Recém-Nascido;

·         Teste do Pezinho;

·         Icterícia;

ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO

·         Introdução;

·         Avaliação do Crescimento;

·         Avaliação do Desenvolvimento;

·         Calendário de Acompanhamento das Crianças;

AS PATOLOGIAS NA INFÂNCIA

·         Desnutrição Proteico-Calórica;

·         Diarreia;

·         Tosse ou Dificuldade para Respirar;

AGENDA DE COMPROMISSOS PELA SAÚDE INTEGRAL DA CRIANÇA E ADOLESCENTE E REDUÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL

·         Introdução;

·         Princípios Norteadores do Cuidado na Saúde da Criança;

·         Linhas de Cuidado da Atenção Integral da Saúde da Criança e Adolescente e Redução

·         da Mortalidade Infatil;

·         Instrumentos de Gestão dos Serviços de Saúde para a Atenção Integral à Saúde da Criança;

PRINCÍPIOS NORTEADORES  DO CUIDADO NA SAÚDE DA CRIANÇA

LINHAS DE CUIDADO DA ATENÇÃO INTEGRAL DA SAÚDE A CRIANÇA E REDUÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL

·         Introdução;

·         Ações da Saúde da Mulher: Atenção Humanizada e Qualificada;

·         Atenção Humanizada e Qualificada à Gestante e ao Recém-Nascido;

·         Triagem Neonatal: Teste do Pezinho;

·         Incentivo ao Aleitamento Materno;

·         Incentivo e Qualificação do Acompanhamento do Crescimento e Desenvolvimento (CD);

·         Alimentação Saudável e Prevenção do Sobrepeso e Obesidade Infantil;

·         Combate à Desnutrição e Anemias Carenciais;

·         Imunização;

·         Atenção às Doenças Prevalentes;

·         Atenção à Saúde Bucal;

·         Atenção à Saúde Mental;

·         Prevenção de Acidentes, Maus-Tratos/Violência e Trabalho Infantil;

·         Atenção à Criança Portadora de Deficiência;

·         Principais Eixos;

PRINCIPAIS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO

·         Vigilância à Saúde Pela Equipe de Atenção Básica;

·         Vigilância da Mortalidade Materna e Infantil;

·         Educação Continuada das Equipes de Atenção à Criança;

·         Organização de Linhas de Cuidado;

A ORGANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE E DA REDE DE ATENÇÃO À CRIANÇA

·         O Papel da Equipe de Atenção Básica de Saúde na Atenção à Criança;

·         A Atenção Básica deve Estabelecer;

·         O Agente Comunitário de Saúde e Equipe do Programa de Agentes Comunitários de Saúde na Atenção à Criança;

·         Destaques para Abordagem Prioritária;

COMPROMISSO DAS UNIDADES DE SAÚDE: “O QUE NÃO PODE DEIXAR DE SER FEITO”

·         Linha de Cuidado: Nascimento Saudável;

·         Linha de Cuidado: Crescimento e Desenvolvimento (Cd);

·         Linha de Cuidado: Distúrbios Nutricionais;

·         Linha de Cuidado: Doenças Prevalentes na Infância;

INSTRUMENTOS DE GESTÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE PARA A ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA CRIANÇA

·         Diretrizes;

DEZ PASSOS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL GUIA ALIMENTAR PARA CRIANÇAS MENORES DE 2 ANOS

·         Passo 1;

·         Passo 2;

·         Passo 3;

·         Passo 4;

·         Passo 5;

·         Passo 6;

·         Passo 7;

·         Passo 8;

·         Passo 9;

·         Passo 10;

NOTIFICAÇÃO DE MAUS-TRATOS CONTRA CRIANÇA E ADOLESCENTES PELOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

·         Introdução;

·         Maus-Tratos como Parte da Violência Social Brasileira;

·         Notificação como Instrumento de Prevenção aos Maus-Tratos e Promoção de Proteção;

·         Sobre o Conselho Tutelar;

·         Redes de Proteção Social;

·         Proposta de Ficha Notificação Compulsória;

·         Instrutivo;

·         Algumas Considerações Finais;

·         Portaria nº 1.968/GM;

LEITURA COMPLEMENTAR BH VIVA CRIANÇA – COMPROMISSO COM A ASSISTÊNCIA INTEGRAL À SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE

·         Introdução;

·         Princípios Norteadores do Cuidado na Saúde da Criança;

·         Linhas de Cuidado da Atenção Integral da Saúde da Criança e Adolescente e Redução da Mortalidade Infantil;

·         Principais Eixos – Linhas de Cuidados;

·         Destaques para Abordagem Prioritária;

·         Principais Estratégias de Ação;

·         A Organização dos Serviços de Saúde e da Rede de Atenção à Criança;

·         Compromisso das Unidades de Saúde “O Que Não Pode Deixar de Ser Feito” ;

·         Instrumentos de Gestão dos Serviços de Saúde Para a Atenção Integral à Saúde da Criança;

 

10.   SAÚDE DO ADULTO E IDOSO

LEGISLAÇÃO

·         Portaria no 2.528/2006;

POLÍTICA NACIONAL DE  SAÚDE DA PESSOA IDOSA

·         Introdução;

·         Finalidade;

·         Justificativa;

·         Diretrizes;

·         Responsabilidades Institucionais;

·         Articulação Intersetorial;

·         Acompanhamento e Avaliação;

ATENÇÃO À SAÚDE DA PESSOA IDOSA E ENVELHECIMENTO

·         Introdução;

·         O Pacto Pela Vida e a Saúde do Idoso;

·         Envelhecimento Populacional eDados Demográficos;

·         As Políticas Públicas de Atenção do Idoso;

·         As Ações Estratégicas da Área Técnica Saúde do Idoso;

·         Considerações Finais;

PRESSÃO ARTERIAL

·         A Epidemiologia da Hipertensão Arterial;

·         A Medida da Pressão Arterial;

·         Critérios Diagnósticos e de Classificação;

·         Avaliação Clínica;

·         Hipertensão Arterial Secundária;

·         Risco Cardiovascular;

·         O Processo de Decisão Terapêutica;

·         Tratamento Não Farmacológico;

·         Tratamento Farmacológico;

·         Emergência e Urgência Hipertensiva;

·         Fármacos Anti-Hipertensivos da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais;

PROTOCOLO DE DIABETES MELLITUS

·         Introdução;

·         Atenção ao Portador de Diabetes Mellitus;

PROTOCOLO DE ATENDIMENTO EM ANGIOLOGIA E CIRURGIA VASCULAR

·         Introdução;

·         Gerência de Atenção Complementar;

ABORDAGEM DO IDOSO EM PROGRAMAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA

·         Resumo;

·         A Política Nacional de Saúde do Idoso;

·         A Atenção ao Idoso no Contexto da Estratégia de Saúde da Família;

LEITURA COMPLEMENTAR PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO ADMISSIONAL MULTIDIMENSIONAL DO IDOSO INSTITUCIONALIZADO

·         A Filosofia do BH Vida Saúde Integral;

·         Tópicos a Serem Discutidos em Equipe;

·         Dicas no Manejo de Um Paciente Demente;

·         Protocolo de Quedas;

·         Escala de Norton;

·         Portaria SMSA/SUS-BH no 052/2000;

·         Estatuto do Idoso;

 

11.   ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM

INTRODUÇÃO

·         Processo de Trabalho em Saúde e Enfermagem;

·         A Enfermagem e o Trabalho Gerencial;

REVISÃO DE TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

ÉTICA, CULTURA, CONFLITOS E PODER NAS ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE

PLANEJAMENTO: INSTRUMENTO PARA O PROCESSO DE TRABALHO GERENCIAL

·         Planejamento Normativo;

·         Planejamento Estratégico Situacional;

SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE

AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE E ENFERMAGEM

DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL

GERENCIAMENTO DE RECURSOS MATERIAIS E CUSTOS NOS SERVIÇOS DE ENFERMAGEM

EDUCAÇÃO CONTINUADA:RECRUTAMENTO, SELEÇÃO,TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO E

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO  PROFISSIONAL

PROGRAMA NACIONAL DO MS DE SEGURANÇA DO PACIENTE

 

12.   URGÊNCIA, EMERGÊNCIA E PRIMEIROS SOCORROS

 INTRODUÇÃO

·         Conceitos;

·         Princípios Básicos do Atendimento em Emergência;

·         Suporte Básico de Vida;

FERIMENTOS

HEMORRAGIAS

CHOQUE

·         Choque Hipovolêmico;

·         Choque Cardiogênico;

·         Choque Distributivo;

·         Choque Neurogênico;

·         Choque Anafilático;

·         Choque Séptico;

·         Choque Obstrutivo;

TRAUMAS

·         Trauma Crânico Encefálico (TCE);

·         Traumatismo da Coluna Vertebral;

FRATURAS

·         Classificação de Fraturas;

·         Como Diagnosticar uma Fratura;

·         Como Prestar Socorro;

·         Transporte de Acidentados;

 

QUEIMADURAS

·         Classificação por Intensidade;

·         Conduta Frente ao Doente Queimado;

·         Queimaduras das Vias Aéreas;

·         Queimadura Química;

·         Queimaduras Elétricas;

ENVENENAMENTO OU INTOXICAÇÃO

·         Conduta;

LEGISLAÇÃO

·         Portaria n.o 2048/GM Em 5 de novembro de 2002;


  • Por R$ 109,00
    em até 6x de R$ 18,17

Livros em Destaque

Área Básica FHEMIG/Betim
Área Básica FHEMIG/Betim
Grupo Ideal

Por R$ 93,00
em até 6x de R$ 15,50
Concurso CRN9 - Módulo Único
Concurso CRN9 - Módulo Único
Grupo Ideal

Por R$ 97,00
em até 6x de R$ 16,17
Conhecimentos Básicos - PBH
Conhecimentos Básicos - PBH
Grupo Ideal

Por R$ 67,00
em até 6x de R$ 11,17
Apostila de Farmácia - PBH
Apostila de Farmácia - PBH
Grupo Ideal

Por R$ 79,00
em até 6x de R$ 13,17
Apostila de Enfermagem - PBH
Apostila de Enfermagem - PBH
Grupo Ideal

Por R$ 109,00
em até 6x de R$ 18,17
Apostila de Nutrição - PBH
Apostila de Nutrição - PBH
Grupo Ideal

Por R$ 97,00
em até 6x de R$ 16,17